25.07.2013 - UNESCO Office in Brasilia

UNESCO e parceiros lançam a aliança global para parcerias em mídia e alfabetização midiática

Organizações de mais de 80 países concordaram em juntar forças e promover juntas mudanças por meio da Aliança Global para Parcerias em Mídia e Alfabetização Midiática (Global Alliance for Partnerships on Media and Information Literacy – GAPMIL). A GAPMIL é um esforço inovador na promoção da cooperação internacional para garantir que todos os cidadãos tenham acesso à mídia e a competências de informação. Esta iniciativa pioneira foi lançada durante o Fórum Global para Parcerias em Mídia e Alfabetização Midiática (Media and Information Literacy - MIL), que aconteceu entre 26 e 28 de junho de 2013, em Abuja, Nigéria. O fórum tratou do tema “Promoção de Mídia e Alfabetização Midiática como Meios de Diversidade Cultural”.

O evento reuniu cerca de 300 pessoas de mais de 40. Palestrantes e participantes discutiram, acordaram e adotaram um compromisso e plano de ação para a GAPMIL, o qual foi preparado anteriormente ao evento por meio de uma convocatória global de interesse a um debate online com três meses de duração. Foi estabelecido um comitê mediador formado por 11 pessoas, duas de cada região do mundo, incluindo seis mulheres (uma delas representante juvenil) e cinco homens.

Apresentações de alta qualidade foram ministradas por 30 palestrantes eloquentes, 17 mulheres e 13 homens, sobre assuntos relativos à MIL, ao jornalismo e ao diálogo intercultural.

As sessões buscaram destacar a ligação entre a MIL, o diálogo intercultural e a educação jornalística, abrindo uma oportunidade aos participantes de discutirem sobre como a educação jornalística e a MIL contribuem com o diálogo intercultural. As instituições educacionais de jornalismo foram encorajadas a integrar a MIL e as competências interculturais em seus planejamentos pedagógicos.

Um aspecto importante desse debate envolveu a reflexão sobre possíveis diretrizes editoriais sobre reportagens interculturais, que farão parte de um capítulo do futuro livro sobre política e diretrizes estratégicas em MIL. As sessões também serviram para promover a publicação recém -ançada pela UNESCO, “Alfabetização midiática e informacional: currículo para formação de professores”. O plano de ensino sobre jornalismo intercultural for particularmente destacado para beneficiar os educadores de jornalismo presentes. 

Tendo a África como foco central durante o evento, o Capítulo africano da GAPMIL também foi debatido e lançado pelas partes interessadas originárias da África.

Os participantes também tiveram a oportunidade de revisar e propor recomendações para aperfeiçoar o esboço dos documentos “MIL Policy and Strategy Guidelines” e “Global MIL Assessment Framework”, que serão publicados ainda neste ano.

Os participantes solicitaram o acesso a competências em MIL para todos os cidadãos e uma ampliação complementar de abrangência territorial para possibilitar a implantação de mais plataformas de mídias comunitárias como rádio, televisão, jornais, bibliotecas e reportagens investigativas sobre eventos, de forma que os cidadãos possam se empoderar mais com informações necessárias para tomar decisões e engajar no intercâmbio intercultural.

Notou-se a crescente influência das mídias sociais nas sociedades, especialmente entre nossos jovens. Os participantes recomendaram às autoridades que aproveitassem esses potenciais positivos de empoderamento cívico, e também mencionaram os riscos de promover iniciativas nacionais em MIL. Os desafios de infraestruturas básicas como energia e banda larga para a internet foram ressaltados. Como afirmou um dos palestrantes, “…é bom que estejamos discutindo sobre mídia, alfabetização midiática e informacional e sobre questões interculturais… Às vezes, temos a impressão de que a mídia é diferente das bibliotecas. Eu acho que devemos todos sentarmos juntos e refletir sobre como devemos educar as pessoas para serem informadas... devemos reunir nossas experiências/habilidades para criar programas nacionais que possam ajudar os cidadãos em todos os níveis sociais... para evitar que sejam dominados pelo excesso de informação nas redes sociais, que sejam desinformados, que sejam dominados por anúncios de propaganda, que desviam a atenção... e podem direcioná-los ruma a segregações e conflitos”. (Cecile Coulibaly, da Associação Internacional de Bibliotecários e Documentalistas Francófonos).

O evento não poderia ter sido bem-sucedido sem o apoio dos governos da Arábia Saudita, da Nigéria e da Suécia. Praticantes de MIL, bibliotecários, jornalistas, especialistas em TIC, educadores, instituições de ensino de jornalismo, organizações da sociedade civil, setor privado, professores universitários e representantes dos governos e do Sistema das Nações Unidas, que formaram juntos um caleidoscópio de culturas – contribuíram com o sucesso do evento.

A UNESCO agradece a todos os parceiros locais, bem como aos especialistas de todo o mundo que não puderam comparecer pessoalmente, mas que contribuíram com o debate online e com a realização da GAPMIL.

Links relacionados (em inglês):

Contatos (UNESCO Sede, em Paris):

  • Alton Grizzle, Programme Specialist, UNESCO
  • Fackson Banda, Programme Specialist, UNESCO
  • Irmgarda Kasinskaite-Buddeberg, Programme Specialist, UNESCO



<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página