31.10.2018 - UNESCO Office in Brasilia

UNESCO lança, no Brasil, Relatório Mundial 2018 – Repensar as políticas culturais: criatividade para o desenvolvimento

O importante guia para implementação de ações para a proteção e a promoção da diversidade das expressões culturais nos países chega ao público em português.

A Representação da UNESCO no Brasil, em parceria com o Ministério da Cultura (MinC) e o Itaú Cultural, realiza o lançamento da versão em português do Relatório Mundial 2018 – Repensar as Políticas Culturais: Criatividade para o Desenvolvimento, em evento em São Paulo. Dados do Relatório mostram que a economia criativa, formada por diversos setores da indústria cultural, gera receita de US$ 2,25 bilhões, exportações globais de mais de US$ 250 bilhões e 30 milhões de empregos, em todo o mundo. 

O evento acontecerá na próxima terça-feira (06/11/2018), das 9h30 às 16h30, no auditório do Itaú Cultural, em São Paulo, no marco da primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), megaevento de negócios organizado pelo MinC, que reunirá artistas e empreendedores dos setores culturais e criativos do Brasil e de outros países da América do Sul, de 05 a 11/11, no corredor cultural da Avenida Paulista.

No Brasil, os instrumentos apresentados no Relatório Mundial 2018 já foram utilizados localmente pela prefeitura de Santos (SP), membro da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, para avaliar suas políticas de desenvolvimento cultural e economia criativa. No Relatório, o país se destaca entre as inciativas relacionadas às estratégias de modernização das indústrias culturais e de incentivo ao empreendedorismo com a criação, em 2015, da Rede de Incubadoras Brasil Criativo em âmbito nacional, e do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres do Brasil (2013 a 2015), que promove a visibilidade da contribuição cultural das mulheres na sociedade brasileira. O Plano Nacional também trata do acesso à produção cultural, à mídia e ao conteúdo, além de atender à meta da Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais (2005) relacionada à promoção da igualdade de gênero, dos direitos humanos e das liberdades individuais.

Participam da cerimônia de abertura do lançamento do Relatório Mundial 2018, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão; o secretário de governo da Cultura da Argentina, Pablo Avelluto; o diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron, e a diretora e Representante da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto.  A apresentação do documento será feita por Octavio Kulesz (Argentina), diretor da Editora Teseo e autor do capítulo “Políticas Culturais na era das plataformas” do Relatório Mundial. Na sequência, serão realizados os painéis com temas abordados no Relatório, relacionados às metas estabelecidas pela Convenção. 

O Relatório Mundial da UNESCO é um importante instrumento para implementar a Convenção de 2005, ratificada por 146 países-membros, sobre a proteção e a promoção da diversidade das expressões culturais nos países. O documento avalia os progressos realizados e os desafios encontrados no avanço das metas da convenção. É o guia de ação da UNESCO para o fortalecimento de capacidades para produção, criação e disseminação de bens, atividades e serviços culturais. 

Desde 2015, a UNESCO vem realizando uma série global de relatórios, baseados na análise de dados apresentados em relatórios periódicos, a cada quatro anos, pelos países signatários da Convenção. Esses relatórios oferecem informações qualitativas e quantitativas sobre políticas e medidas tomadas pelos governos para proteger e promover a diversidade de expressões culturais em âmbitos nacional e internacional. A versão em espanhol do relatório foi lançada em junho de 2018, em Bogotá, na Colômbia.

A Convenção de 2005 apoia o direito soberano dos Estados de implementar políticas públicas destinadas a fortalecer e dinamizar os setores das indústrias cultural e criativa e promover a diversidade das expressões culturais. O Relatório também contribui para a execução da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. 

O evento apresentará também o relatório The Brazilian Creative Economy (em inglês), desenvolvido pela Tom Fleming Creative Consultancy, por intermédio da parceria entre o British Council, a Fundação Newton e o Sebrae. Nele, é apresentado o panorama da economia criativa no Brasil e uma proposta metodológica para a avaliação de programas de economia criativa em áreas vulneráveis. Além disso, conta com um Guia UK-Brazil para compartilhamento de boas práticas em economia criativa, com casos inspiradores de diversos países.

 

***

Informações para a imprensa:

  • UNESCO no Brasil:

Ana Lúcia Guimarães, a.guimaraes(at)unesco.org, (61)2106-3536, (61) 9 9966-3287

Fabiana Pullen, f.sousa(at)unesco.org, (61)2106-3596, (61) 9 9848-8971

Conchita Rocha: conchita(at)okalab.com.br, (61) 98175-2430 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página