23.11.2017 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Mensagem de Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, em 25 de novembro de 2017

Não deixar ninguém para trás: acabar com a violência contra mulheres e meninas

Em 25 de novembro de 1960, três irmãs da família Mirabel foram brutalmente assassinadas na República Dominicana por razão do seu ativismo contra a ditadura. Esse foi o dia escolhido pelas Nações Unidas para o mundo se opor à violência contra as mulheres.

O mundo mudou desde 1960, mas essa violação dos direitos humanos e da dignidade continua, ainda hoje, a assolar as vidas de menias e mulheres ao redor do mundo. Nenhum pais está isento, nenhuma sociedade está imune. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, uma em cada três mulheres sofreram violência física ou sexual durante suas vidas, geralmente de seus parceiros homens. Isso gera profundas feridas físicas e psicológicas. Viola a saúde, a dignidade, a segurança e a autonomia de suas vítimas, além de enfraquecer a estrutura da sociedade, lançando uma sombra sobre o desenvolvimento sustentável e inclusivo. E, pior, meninas e mulheres são deixadas sem recurso ou sem justiça, forcadas a continuarem suas vidas sob ameaça, geralmente, lado a lado com seus algozes, enquanto estes desfrutam da impunidade.

Isso não pode continuar. Nenhuma pessoa, comunidade ou sociedade, hoje, deve aceitar tal violência.

Precisamos romper o silêncio e denunciar. Devemos parar de ver as mulheres como vítimas, para empoderá-las como forças de mudança em suas vidas e comunidades. Devemos começar o quanto antes, com meninas, ainda nas carteiras das escolas.

É assim que a UNESCO vem atuando. A UNESCO tem feito da educação de meninas uma prioridade em todo o mundo. Juntamente com a UN Women and the Global Working Group to End School-related Gender-based Violence (ONU Mulheres e o Grupo de Trabalho Global para Acabar com a Violência Baseada em Gênero na Escola), a UNESCO comissionou a Global Guidance (Orientação Global) para ajudar os ministros e agentes ligados à educacao a melhor entenderem o desafio dessa violência e identificar maneiras de prevenir e responder efetivamente a isso. A UNESCO está trabalhando para apoiar meninos e homens com habilidades e oportunidades para participarem na luta contra a violência baseada em gênero e discriminação. Para enfrentar os esteriótipos, a iniciativa da UNESCO Women Make the News (As Mulheres Fazem Notícia) está promovendo a igualdade de gênero tanto na mídia quanto por meio dela.

Nossa posição é clara. Violência não apenas fere as mulheres, mas enfraquece a sociedade como um todo. Em um tempo em que todos os países estão buscando novos recursos de criatividade e dinamismo, ninguém pode ser deixado para trás, nenhuma sociedade pode  permitir a discriminação contra metade de sua população, metade de sua imaginação, metade de sua engenhosidade. Os direitos e a dignidade de meninas e mulheres são fundamentos para um futuro melhor para todos. É por isso que devemos eliminar toda a violência contra as mulheres.    

 

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página