04.06.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Mundial dos Oceanos

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial dos Oceanos, 8 de junho de 2013.

Os oceanos constituem um único grande volume de mares interligados que cobre 71% da superfície da Terra. Os oceanos são a fonte da vida e continuam a exercer um papel essencial na vida de sete bilhões de seres humanos. Muitos milhões de pessoas dependem diretamente dos oceanos para alimentação, viagem e trabalho. Os oceanos regulam o clima e fornecem metade do oxigênio que nós respiramos. Os oceanos são um recurso incomparável, pois eles tornam todo o resto possível. Sua imensa diversidade biológica contribui para a beleza do mundo, e nós devemos aliar nossas forças para preservá-la.

Com 46 sítios marinhos do Patrimônio Mundial, a UNESCO supervisiona uma singular rede mundial de proteção e estudo dos oceanos. Mais de um milhão de documentos de observação e mil novas espécies foram registradas desde que os primeiros sítios foram incluídos na lista. Os oceanos são imensos, mas não são infinitos: a sobre-exploração de recursos, a poluição e a acidificação como resultado do aquecimento global esgotam os ecossistemas e comprometem o bem-estar humano. A elevação do nível do mar ameaça a vida de milhões de pessoas e pode levar à reformulação do mapa mundial. Para aproveitar ao máximo os recursos oceânicos, a humanidade deve investir pesadamente e o quanto antes em ciência e pesquisa. Esse esforço deve ser realizado coletivamente, pois os oceanos exigem mais do que as capacidades individuais dos Estados – daí a necessidade de uma melhor governança, mais inclusiva e mais personalizada. Relacionado a isso, o Pacto dos Oceanos, lançado em 2012 por Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, a partir de uma ideia aventada pela UNESCO, oferece uma oportunidade que é preciso aproveitar.

Em vista do potencial que representam para a cooperação e o crescimento, os oceanos são fundamentais para a paz e o desenvolvimento sustentável no século XXI. Neste período crítico, a UNESCO vai redobrar os esforços para utilizar a cooperação científica em prol das questões oceânicas. Por mais de 50 anos, a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (UNESCO-COI) tem buscado na ciência a compreensão dos oceanos e formas para melhorar sua gestão. A coordenação do Sistema Mundial de Observação dos Oceanos (Global Ocean Observing System – GOOS) esteve à frente de impressionantes progressos na cooperação científica mundial. O Sistema de Informação Biogeográfica dos Oceanos (Ocean Biogeographic Information System – OBIS) é uma plataforma global para o compartilhamento de informações e dados sobre a biodiversidade marinha. Como resultado do estabelecimento e da coordenação de sistemas de alerta de tsunamis, formaram-se laços de solidariedade entre Estados, e as pessoas tornaram-se menos vulneráveis a desastres oceânicos.

Apesar dos desafios, uma questão é clara: juntos, nós podemos proteger os oceanos. O Dia Mundial dos Oceanos é uma oportunidade para reconhecer essa questão e empreender a proteção dos oceanos, onde se iniciou a vida e dos quais depende o nosso futuro.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página