06.02.2014 - UNESCO Office in Brasilia

UNESCO abre novo edital do Fundo Internacional para a Diversidade Cultural

© Projeto Video nas Aldeias

Está aberto o Edital 2014 para a seleção de programas e projetos a serem financiados pelo Fundo Internacional para a Diversidade Cultural-FIDC.

Criado pela Convenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, adotada na UNESCO em 2005, o Fundo tem como objetivo apoiar programas e projetos de países em desenvolvimento que visem à emergência de um setor cultural dinâmico, essencialmente por meio de atividades que facilitem a elaboração e a implementação de políticas e de estratégias que tenham um efeito direto sobre a criação, a produção, a distribuição e o acesso a uma diversidade de expressões culturais, bem como o fortalecimento das infraestruturas institucionais, apoiando indústrias culturais viáveis nos níveis local e regional.

Desde 2010, o FIDC contemplou 71 projetos em 43 países em desenvolvimento, em um investimento total de cerca de 4,6 milhões de dólares. Os projetos cobrem um amplo leque de atividades, desde o desenvolvimento e a implementação de políticas culturais, até o fortalecimento das capacidades dos empreendedores culturais, e o mapeamento e criação de novos modelos econômicos para as indústrias culturais.

Projetos brasileiros contemplados pelo FIDC

O Brasil já teve dois projetos aprovados pelo Fundo Internacional da Diversidade Cultural. Em 2012, o Ponto de Cultura Vídeo nas Aldeias produziu programas infantis realizados por cineastas indígenas com recursos do Fundo, no valor de US$ 97.550. E, no edital lançado no ano passado, foi aprovado o projeto "E-books Indígenas", da ONG Thydêwá, que contará com recursos da ordem de US$ 90.950 ao longo de 2014. Trata-se de uma proposta de capacitação digital para 16 integrantes de oito comunidades indígenas, que prevê a realização de oficinas técnicas de produção e distribuição de um livro digital voltado para a divulgação das culturas indígenas do Brasil.

Edital 2014 – como participar

Poderão participar da seleção projetos apresentados por instituições públicas e por organizações não-governamentais (ONGs) da área da cultura.
 
Cada país poderá apresentar à UNESCO, no máximo, dois projetos governamentais e dois projetos de ONGs. No Brasil, o processo de pré-seleção nacional é realizado por uma comissão integrada por representantes da Comissão Nacional do Brasil para a UNESCO (a cargo do Ministério das Relações Exteriores), do Ministério da Cultura e do Escritório da UNESCO no país. O montante máximo dos pedidos de financiamento é de US$ 100.000,00 (cem mil dólares). Na UNESCO, os projetos serão avaliados por um painel de seis especialistas nomeados pelo Comitê Intergovernamental da Convenção, formado por 24 países, dentre os quais o Brasil.

O formulário de pedidos de financiamento e outras informações poderão ser obtidos no endereço http://www.unesco.org/new/en/culture/themes/cultural-diversity/diversity-of-cultural-expressions/how-to-apply/

Os formulários deverão, obrigatoriamente, ser preenchidos em francês ou inglês.

A documentação completa, preparada de acordo com as orientações disponíveis no site da UNESCO, deverá ser enviada, somente por meio eletrônico, à Divisão de Acordos e Assuntos Multilaterais Culturais do Ministério das Relações Exteriores (DAMC), no endereço damc(at)itamaraty.gov.br, impreterivelmente até o dia 23 de abril de 2014.

Pedidos de financiamento enviados diretamente à UNESCO serão desclassificados.

Mais informações poderão ser obtidas também pelo endereço eletrônico damc(at)itamaraty.gov.br

*****

(Fonte: Giselle Dupin - SCDC/MinC)




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página