Bibliotecas e Arquivos

© Flickr/Marcio Cabral de Moura
Biblioteca Nacional - Rio de Janeiro, Brasil

As bibliotecas e os arquivos são componentes essenciais para estratégias que visam a promover o acesso à informação, tanto para o público em geral quanto para grupos especializados. Desde sua criação, a UNESCO apoia o fortalecimento desses tipos de serviço.

O desenvolvimento das tecnologias de informação, particularmente o da internet, vem criando um ambiente completamente novo, que torna necessário haver uma ampla revisão do papel dos serviços de informação tradicionais. O potencial das redes, da cooperação e da digitalização modificam substancialmente as funções de adquirir, arquivar e disseminar a informação e o conhecimento. Atenção especial deve ser dedicada aos países menos desenvolvidos, para que não fiquem excluídos nos avanços tecnológicos.

Programas Internacionais

O Records and Archives Management Programme - RAMP, estabelecido em 1979, visa a:

  • Conscientizar o público em geral e tomadores de decisão sobre a importância dos registros e arquivos para o planejamento e desenvolvimento da salvaguarda do patrimônio nacional;
  • Assistir os Estados-membros no estabelecimento de infraestruturas de gestão de registros e arquivos eficientes por meio de padronização, legislação arquivística, treinamento e melhoria de infraestrutura (prédios e equipamentos);
  • Promover debates internacionais sobre as principais questões na área de arquivologia.

A UNESCO estabeleceu o Programa Memória do Mundo (Memory of the World Programme) em 1992. O ímpeto originou-se do aumento de conscientização da condição lamentável de preservação e acesso ao patrimônio documental em várias partes do mundo. Guerras e conflitos sociais, bem como grande falta de recursos, fizeram com que piorassem os problemas existentes há vários séculos. Coleções de grande importância ao redor do mundo têm sofrido vários destinos, como: saques, tráfico ilegal e dispersivo, destruição, arquivamento e investimento inadequados. Muitas coleções já se perderam para sempre e muita estão ameaçadas de extinção mas, felizmente, alguns patrimônios documentais são às vezes redescobertos.

  • A visão do Programa Memória do Mundo é de que o patrimônio documental do mundo pertence a todos, e deve ser completamente preservado e protegido por todos, e com o devido respeito por hábitos e práticas culturais, devem ser permanentemente acessíveis a todos sem obstáculos.

A UNESCO e 32 instituições parceiras lançaram, em 21 de abril de 2009 a Biblioteca Digital Mundial (World Digital Library), um site que  abriga materiais culturais de bibliotecas e arquivos do mundo todo. O site inclui manuscritos, mapas, obras raras, filmes, áudios, impressos e fotografias. Ele provê acesso público, irrestrito e gratuito a este material.

A UNESCO promove o fluxo livre a todas as formas de conhecimento sobre educação, ciência, cultura e comunicação. As bibliotecas sempre fizeram parte do trabalho da UNESCO na promoção do acesso universal ao conhecimento.

  • A Organização é especialmente comprometida em apoiar a Biblioteca Mundial Digital para que ela se expanda e cresça mundialmente, já que ela promove educação, pesquisa e trocas por meio de melhoria e crescimento da disponibilidade  de conteúdos na internet.
  • Os esforços da UNESCO se concentram em fortalecer o poder do conhecimento e da informação para promover o desenvolvimento e evitar  a exclusão do conhecimento, o que se refere às falhas existentes nos quatro pilares das sociedades do conhecimento, que são: criação de conhecimento, preservação de conhecimento, compartilhamento de conhecimento e aplicação de conhecimento. As bibliotecas, especialmente as bibliotecas digitais, estão verdadeiramente no cerne das sociedades do conhecimento; elas possibilitam às pessoas o acesso, o compartilhamento e a aplicação do conhecimento.
Voltar ao topo da página