Então... quais são as provas?

Contexto

A UNESCO uniu forças à North Western Countries Physical Education Association (NWCPEA) para desenvolver uma pesquisa mundial e uma revisão da literatura sobre a situação da educação física. O principal objetivo dessa pesquisa consistiu em determinar um conjunto de indicadores e parâmetros para a Educação Física de Qualidade (EFQ). Esse conjunto seria então apresentado como aspectos fundamentais, adotados e adaptados para a implementação de políticas em âmbito mundial.

A pesquisa concluiu que existem exemplos de políticas governamentais dedicadas à educação física. No entanto, enquanto alguns governos têm um sério comprometimento com as leis referentes ao oferecimento de educação física nas escolas leis, outros têm sido mais lentos ou reticentes em transformar essas políticas em ações, tanto na implementação quanto na garantia de realização.

A pesquisa identificou sete áreas de interesse

  1. Lacunas persistentes entre as políticas e a implementação da educação física; 
  2. Deficiências contínuas na alocação de tempo, nos currículos, para a educação física;
  3. Relevância e qualidade do currículo de educação física; 
  4. Qualidade dos programas de formação inicial para professores; 
  5. Qualidade e manutenção insuficientes das instalações;
  6. Obstáculos persistentes à oferta igualitária e ao acesso à educação física para todos;
  7. Coordenação inadequada entre a escola e a comunidade.

Principais conclusões

A participação na EFQ, como parte de um programa de estudos completo, auxilia no desenvolvimento de:

  • Cidadãos globais responsáveis e ativos 
  • Habilidades e valores, tais como o pensamento crítico, criativo e inovador, a capacidade de resolver problemas e tomar decisões, e habilidades de empatia e comunicação interpessoal, assim como o respeito, a tolerância e o entendimento intercultural, os quais são necessários para o enfrentamento dos desafios do século XXI
  • Alunos fisicamente instruídos, com o conhecimento e a confiança necessários para o sucesso acadêmico
  • Participação em atividades físicas ao longo da vida 

O custo de não investir:

  • A inatividade física contribui para 3,2 milhões de mortes prematuras, por ano, e é responsável por 6% da mortalidade mundial; 
  • Estima-se que, até 2030, as doenças não transmissíveis serão a maior causa de mortes na África; 
  • A inatividade física causa mais mortes do que o cigarro; 
  • Em todo o mundo, 80,3% dos adolescentes com idade entre 13 e 15 anos praticam menos de 60 minutos de exercícios por dia;
  • Crianças na maternidade no ensino fundamental passam apenas 2-3% do seu tempo em atividade. 
Voltar ao topo da página